Tempestade Eleanor fecha torre Eiffel e deixa um morto na França


Ventos de até 147 km/h foram registrados no litoral francês

Da RFI
- Rádio França Internacional

Depois de Ana, Bruno e Carmen em dezembro, agora é a vez da tempestade Eleanor atingir a França nesta quarta-feira (3). Os ventos, de mais de 120 km/h em algumas regiões do país, provocaram diversos transtornos, e já deixaram um morto e nove feridos, sendo quatro em estado grave.

Por conta da ventania, os bombeiros fizeram, até agora, mais de 3.500 intervenções em todo o território, segundo a Defesa Civil francesa. Uma pessoa morreu atingida por uma árvore na Alta Saboia, nos Alpes.

Entre os feridos graves, estão um homem que caiu do teto de casa na região parisiense, uma mulher atingida por um bloco de cimento e um motoqueiro que bateu em uma árvore. Uma outra árvore também caiu em cima de um veículo, machucando a motorista.

Em Paris, a Torre Eiffel foi fechada para visitas, anunciou a empresa que administra o mais famoso monumento turístico de Paris. Os parques, jardins e cemitérios também estarão fechados durante todo o dia.

No aeroporto de Roissy Charles de Gaulle, no nordeste de Paris, os ventos entre 07h10 e 07h30 atrapalharam as manobras nas pistas e o carregamento das mercadorias. Cerca de 60% dos voos registraram atrasos. Nos aeroportos de Bâle-Mulhouse e Estrasburgo, o tráfico aéreo foi suspenso.

Estação de esqui mais alta da Europa é fechada

A estação de esqui Val Thorens, na Saboia, a mais alta da Europa também teve que fechar as pistas por conta da neve. No norte da França, mais de 200 mil casas ficaram sem electricidade. Além disso, 47 regiões francesas estão em estado de alerta. A tempestade deve atingir a Córsega nesta quinta-feira (4).