FAOP participa da montagem dos tapetes devocionais em Ouro Preto


Ft.: Luiza Magalhães
Ft.: Luiza Magalhães
razida pelos portugueses durante o Brasil Colônia, a tradição foi difundida junto ao estilo barroco, que domina a arquitetura das casas e igrejas de diversas cidades mineiras

Uma das mais significativas manifestações populares características da Semana Santa é a criação dos tapetes devocionais que recebem a Procissão da Ressurreição na manhã do domingo de Páscoa. Moradores e turistas se unem na noite de sábado, a partir das 20h, para enfeitar e adornar as ruas de Ouro Preto. Alunos, funcionários e professores da Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP desenvolverão tapetes em frente à sede da Casa do Rosário, no adro da Igreja Nossa Senhora das Mercês de Baixo e na Rua das Mercês. Toda colaboração é bem-vinda.

A diretora de Promoção e Extensão Cultural da FAOP, Sandra Fosque, explica que a adesão da instituição e seus membros à montagem dos tapetes reflete uma preocupação com as expressões artísticas locais. "Os tapetes devocionais são realizados em Ouro Preto desde o século XVIII, sendo uma expressão da nossa cultura. Enquanto instituição que preza pela difusão de expressões artística, nada mais justo e importante que nossos alunos, professores e funcionários colaborem".

A Prefeitura Municipal de Ouro Preto disponibilizará ao longo do trajeto serragem tingida em diversas cores para criar as tradicionais figuras religiosas. Durante a noite, grupos de seresta percorrem o trajeto, animando os turistas e moradores que se dedicam aos tapetes.

Segundo a tradição, são colocadas toalhas coloridas e flores nas janelas. As toalhas vermelhas ou roxas são para os dias mais solenes, sendo substituídas por tecidos brancos ou coloridos para o Domingo da Ressurreição. A Paróquia do Pilar, que organiza a Semana Santa de 2018, pede que moradores e comerciantes enfeitem as casas e janelas no trajeto das procissões e que mantenham acesas as luzes das fachadas para facilitar a confecção dos tapetes.

A Procissão da Ressurreição parte no domingo (01/04), às 8h, da Basílica do Pilar, logo após a missa festiva. O trajeto segue pela Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, Rua Getúlio Vargas, Rua São José, Rua Direita, Praça Tiradentes, Rua Cláudio Manoel, Rua São Francisco e termina em frente à Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões, mais conhecida como Igreja de Mercês de Baixo.

O Padre Marcelo Santiago, responsável pela Paróquia da Basílica do Pilar, ressalta a importância de se valorizar o costume na cidade. “Os tapetes são uma expressão muito rica de religiosidade e cultura. Eles colaboram para a conservação e transmissão das nossas tradições".

Origem dos Tapetes Devocionais

Trazida pelos portugueses durante o Brasil Colônia, a tradição foi difundida junto ao estilo barroco, que domina a arquitetura das casas e igrejas de diversas cidades mineiras.

Em Ouro Preto, a prática existe desde 1733 quando a matriz do Pilar foi reinaugurada com a festa do Triunfo Eucarístico. Na procissão do Triunfo, junto aos sacerdotes, seguiam os fiéis pertencentes a irmandades da cidade, todos com trajes de gala. As ruas entre a Igreja do Rosário e a Matriz do Pilar foram cobertas de flores e folhagens, enquanto as janelas das casas receberam sedas e tecidos adamascados, além de adornos de ouro e de prata.

Em 1963, quando Nossa Senhora do Pilar foi escolhida a Padroeira de Ouro Preto, os tapetes voltaram a ser feitos. A população abraçou o ato e os tapetes passaram a ser confeccionados anualmente, na noite do Sábado Santo, para a procissão do Domingo da Ressurreição.

Semana Santa em Ouro Preto
Quando: de 25 de março a 1º de abril

Agenda Semana Santa:

25 de março – Domingo do Encontro: Procissão do Encontro (17h – saída da Igreja das Mercês e Misericórdia e da Igreja das Mercês e Perdões. Encontro na Praça Tiradentes, com sermão, seguido de procissão até a Basílica do Pilar) e abertura dos Passos da Paixão (durante a manhã e a tarde)
29 de março – Quinta-feira Santa: Cerimônia do Lava Pés (20h, no Largo do Rosário, com Sermão do “Mandatum”- do Mandamento Novo e Cerimônia do Lava-Pés)
30 de março – Sexta-feira Santa: Procissão do Enterro (20h30, no Largo do Rosário, com Cerimônia do Descendimento da Cruz, seguida por Procissão do Enterro, em direção à Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Perdões)
31 de março – Sábado Santo: Confecção de tapetes de serragem (a partir das 21h, no trajeto da Procissão da Ressurreição)
1º de abril – Domingo de Páscoa: Procissão da Ressurreição (A partir das 8h, após missa festival na Basílica do Pilar, seguindo o trajeto dos tapetes de serragem)