GDF


Por vezes, é quase impossível entender o que leva os governantes a adotarem certas medidas.

Ex-secretário de Turismo do GDF nos anos 90, Rollemberg simplesmente renegou tudo e, em nome de uma reforma administrativa que mais parece um mero remendo, ele ceifou totalmente a pasta do turismo.

Tanto isto é verdade que tanto na Feira da Abav, onde o estande de Brasília estava jogado às moscas, sem material, quanto na Festuris, em Gramado onde nem tinha estrutura, o turismo de Brasília nãos e fez presente.

É patético observar a falta de compreensão do governante acerca do papel que o turismo tem no sentido de gerar recursos de modo rápido e para atender dezenas de segmentos da economia.

No momento no qual os brasileiros - pela disparada do dólar - estão voltando outra vez os seus olhos e suas opções para destinos nacionais, Brasília, a cidade que seduz por sua modernidade, por suas peculiaridades culturais, por sua diversidade gastronômica, simplesmente não se mostra como alternativa de destino.